Este website usa cookies para assegurar que tens a melhor experiência   Mais info

Procurar Imóvel

Lagos

Award winning Marina,Great Marina location,Marina Bars and Restaraunts

Lagos

Situada no extremo Sudoeste do Continente Europeu, foi profundamente influenciada, devido ao contacto estabelecido com o Mediterrâneo e outros Continentes.
Os primeiros povos oriundos do Mediterrâneo foram os Fenícios, os Gregos e os Cartaginenses. Mais tarde também os Romanos ocuparam a cidade, à qual deram o nome de Lacóbriga (de onde provém o seu nome actual - Lagos). A influência mediterrânica foi reforçada pela presença do povo Árabe que conquistou a cidade (cerca do séc. VIII) e a protegeu com as muralhas.

Durante a primeira metade do séc. XIII, durante a Reconquista, o povo Árabe foi definitivamente expulso da região Sul, à qual foi dado o nome de Algarve, razão pela qual os Reis se intitulavam Reis de Portugal e dos Algarves.

O governo militar foi transferido de Silves para Lagos, o que contribuiu para desenvolver a sua importância. A cidade de Lagos e a vila de Sagres, a 30Km de distância, desempenharam ainda um papel muito importante durante os Descobrimentos - séc. XV, como centro de tráfego marítimo. Não só a grande maioria dos marinheiros tripulantes das caravelas eram oriundos de Lagos, como também, foi desta cidade que essas caravelas partiram, sob orientação do Infante D. Henrique, rumo à descoberta de longínquas paragens como África. De lá trouxeram ouro, marfim, escravos... altura em que foi construído o Mercado de Escravos.

Vários Navegadores importantes como Gil Eanes, Álvaro Esteves, Lançarote de Freitas, partiram para as descobertas da baía de Lagos; a cidade rendeu-lhes a sua homenagem atribuindo a algumas ruas os seus nomes.

Ainda no séc. XV, exactamente em 1460, a Igreja de Santa Maria de Lagos acolheu o corpo do Infante Dom Henrique, mais tarde trasladado para o Mosteiro da Batalha. Em 1578, o Rei D. Sebastião elevou Lagos à categoria de cidade, de onde partiu para a trágica Batalha de Alcácer Quibir, da qual nunca mais voltou.

Nos séculos seguintes - XVI / XVII - o tráfego marítimo intensificou-se devido à excelente posição geográfica de Lagos, o que no contexto geo-estratégico do comércio marítimo internacional, levou a que importantes batalhas navais com piratas, saqueadores e corsários, tivessem lugar ao largo da baía da cidade.

Antes de Faro, Lagos desempenhou a posição de capital do Algarve até 1756; infelizmente grande parte do seu legado arquitectónico foi destruído pelo terramoto de 1755. Presentemente, a cidade mantém o seu antigo cosmopolitismo e a velha cumplicidade com o mar, respondendo aos desafios do presente, com respeito pelo passado.


Fotografias